(SEGUNDA VERSÃO) Storyboard “lo-fi” # Projeto 2

No presente storyboard lo-fi pretendemos dar a conhecer as ideias base que sustentam o nosso projeto de forma clara, específica e organizada. Até ao momento idealizamos duas páginas – a inicial e a página onde os vídeos serão reproduzidos. Assim, quando o utilizador aceder ao link do nosso trabalho, será surpreendido com vários objetos que estarão dispostos sobre uma superfície.

Cada item pretende retratar uma dada perspetiva que determinamos para o trabalho; sendo assim, eis uma lista de diferentes primas, aos quais correspondem diversos objetos:

1. História e Tradição do OUP (guitarra portuguesa);

2. Vida no Palco e Digressões (bombo);

3. Ambiente dos Ensaios (lenço tipicamente português);

4.Visita ao Museu (um prémio que o OUP tenha ganho);

5. Gerações do OUP (uma ou várias fotografias).

Cada objeto deverá ser fotografado, de forma individual, no estúdio de TV  do Pólo de Ciências da Comunicação, sendo que a montagem deverá ser feita, posteriormente, aquando da implementação em HTML5. O intuito é obter um resultado parecido com brilhante web documentário designado por “Soldier Brother” e que se encontra disponível aqui: http://soldierbrother.nfb.ca/#/soldierbrother. Em baixo, encontra-se uma imagem deste mesmo web documentário que concretiza o nosso ideal:

Imagem retirada do web documentário "Soldier Brother", uma inspiração para o nosso projeto

Imagem retirada do web documentário “Soldier Brother”, uma inspiração para o nosso projeto

Quando a montagem dos elementos fotográficos estiver concretizada – e tiver um aspeto semelhante a este – o intuito é que o utilizador tente interagir com cada um dos objetos. Assim que passar o mouse por cima de cada um deles, eles ficaram a preto e branco para dar indicação ao utilizador que há ali algo disponível para ser descoberto e que a interação está a ser executada (feedback). Assim que o utilizador clicar num objeto à sua escolha, abre, de imediato, um vídeo, dando origem a uma segunda página, cujo conteúdo corresponderá à temática que lhe está destinada (ver lista acima). Se o utilizador quiser voltar para a página inicial, basta clicar numa seta ligeiramente curvada que o induzirá à função “retroceder” (affordance). Em baixo encontram-se os desenhos que revelam esta concepção:

Página inicial (storyboard lo fi)

Storyboard lo-fi (página inicial)

Storyboard lo-fi (página de vídeos)

Storyboard lo-fi (página de vídeos)

Deste modo, é possível concluir que o paradigma de interação escolhido para este projeto foi o GUI – Graphical User Interface – privilegiando assim a construção de uma narrativa e de um percurso próprio. Em boa verdade, o OUP tem escrito a sua História ao longo destes 100 anos, pelo que o utilizador também deve poder escolher as suas “histórias” e assim construir a narrativa que vá mais ao encontro dos seus interesses.

É relevante mencionar que existem vários pontos por decidir que se prendem mais com o design gráfico e com a estética do projeto, como é o exemplo do tipo de letra a utilizar, das cores que o vão preencher, entre outros. Também ainda não sabemos quais serão as medidas que cada fotografia terá.

Por fim, importa realçar que muitos aspetos que aqui foram descritos sofrerão certamente alterações devido aos testes com os utilizadores que são, nada mais, nada menos, que uma das etapas mais fulcrais (senão a mais essencial) do ciclo de desenvolvimento do produto.

Por: Ana Castro, João Gonçalves & Luisa Gomes

Anúncios

About luisasilvagomes

"Nothingness, non-existence, black emptiness."

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: