Storyboard “lo-fi” # Projeto 2

No presente storyboard lo-fi pretendemos dar a conhecer as ideias base que sustentam o nosso projeto de forma clara, específica e organizada. Até ao momento idealizamos duas páginas – a inicial e a página onde os vídeos serão reproduzidos. Assim, quando o utilizador aceder ao link do nosso trabalho, será surpreendido com um estúdio em que, assumidamente, três jovens estão a fotografar vários objetos que, à partida, não têm qualquer conexão; encontram-se apenas espalhados em cima de um pano (ver imagem abaixo).

Making of do vídeo “Think Big”, disponível neste URL: http://vimeo.com/25809804]

Making of do vídeo “Think Big”, disponível neste URL: http://vimeo.com/25809804%5D

Os objetos selecionados para esta tarefa estarão relacionados com o Orfeão Universitário do Porto, pelo que poderão ser fotografias, instrumentos musicais, um traje universitário, um traje tipicamente madeirense, várias pautas musicais espalhadas por todo o espaço, entre outros.

Storyboard lo-fi (página inicial)

Storyboard lo-fi (página inicial)

Deste modo, o utilizador tentará interagir com os elementos que tem à sua disposição e terá a noção de que, assim que clicar em cada um deles, será feito zoom para o que foi selecionado; quando o “olhar” do espetador estiver perto do objeto abrirá, imediatamente, um vídeo em Full Screen relacionado com o mesmo. Por exemplo, se o objeto clicado coincidir com o bombo, será visualizado em seguida um vídeo que lhe esteja relacionado; pode ser uma atuação ou simplesmente a entrevista a um tocador de bombo, por exemplo.

No caso de o utilizador pretender regressar à página inicial, terá ao seu dispor uma seta ligeiramente curva que induz à função de retorno (affordances).

Storyboard lo-fi (vídeos)

Storyboard lo-fi (vídeos)

Os vídeos retratarão os onze grupos artísticos diferentes que o OUP alberga – Coro Clássico, Danças e Cantares, Música Popular Brasileira, Pauliteiras de Miranda, Pauliteiros de Miranda, Orquestra Ligeira, Fados, Jograis, Tuna Feminina do OUP e Tuna Universitária do Porto – mas não só. Pretendemos também recolher várias histórias que só os antigos orfeonistas, pertencentes à AAOUP (Associação de Antigos Orfeonistas da Universidade do Porto) pode contar e que, certamente, despertarão o interesse dos demais. Filmaremos igualmente várias atuações do OUP (durante o espaço de tempo que tivermos disponível para a realização do projeto), ilustrando assim, da maneira mais adequada, o que é fazer parte do Orfeão e o que é ser orfeonista.

Por fim, é possível concluir que o paradigma de interação escolhido para este projeto foi o GUI – Graphical User Interface – privilegiando assim a descoberta livre e individual de cada utilizador, bem como a construção de um percurso próprio, dentro da História do OUP.

Concluindo, é relevante mencionar que há vários pontos por decidir que se prendem mais com o design gráfico e com a estética do projeto, como é o exemplo do tipo de letra a utilizar, das cores que vão dominar a narrativa, entre outros.

Por: Ana Castro, João Gonçalves & Luísa Gomes

Anúncios

About luisasilvagomes

"Nothingness, non-existence, black emptiness."

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: